Decisão judicial é o único empecilho para início da construção do Novo Autódromo do Rio

 

A Câmara Municipal do Rio, através da Frente Parlamentar em Defesa do Novo Autódromo, realizou nesta quarta-feira 12/08, Debate Público, com a participação de representantes das diversas esferas governamentais, instituições ligadas à área de automobilismo e população, para discutir a construção do Novo Autódromo Internacional do Rio de Janeiro.

Durante o debate, foi unanimidade a escolha do terreno de Deodoro, na Zona Oeste, para receber o autódromo. Segundo informações do relatório encaminhado pelo Exército ao Ministério dos Esportes, lido pelo Vereador Carlo Caiado, o terreno está descontaminado dos artefatos explosivos, que estavam espalhados no local por uma explosão ocorrida em 1958, em um depósito de munição. Ainda segundo o relatório, a unidade militar, seguiu o padrão de segurança da ONU para efetuar a limpeza do terreno.

Representando o Ministério dos Esportes, o Diretor de Infraestrutura Denner Zacchi, fez uma explanação sobre o posicionamento do órgão e a atual situação do processo para a construção do novo autódromo. Denner informou que o projeto do está suspenso por causa de decisão judicial (liminar da juíza Simone Lopes da Costa), que questiona as licenças ambientais. Atualmente o processo corre na Justiça Federal e o Juiz do processo Ricardo Coimbra da Silva nomeou um perito para analisar a área e após parecer técnico, emitir uma decisão no pedido de liminar impetrada pelos advogados Geral da União, solicitando a liberação para início das obras. O diretor de Infraestrutura destacou ainda, que existe dotação orçamentária no valor R$ 200 milhões, reservadas para a construção do equipamento, aguardando apenas a decisão da Justiça.

Já o presidente da Comissão Especial do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Maurício Cezar Couto Júnior, o INEA realizou todos os estudos necessários para a concessão das licenças ambientais necessárias para a construção.

O Vereador Carlo Caiado, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Autódromo, abriu a audiência fazendo um resumo da situação de uma camada da população que ficou sem emprego e sem local para as atividades de automobilismo. “Lamentavelmente uma esfera camada da sociedade está órfão de um autódromo. Não é preciso nem elencar em números o quanto o Município do Rio de Janeiro está perdendo deixando de abrigar um equipamento deste porte. Estamos deixando de gerar de empregos e fomentar a economia, tendo em vista, que atraindo investimentos para a cidade, teremos o pagamento de tributos, que se bem investidos pelo governo, serão aplicados em saúde, educação e segurança”, destacou Caiado.

Ao final do debate, Caiado destacou os próximos passos da Frente Parlamentar, que seria reuniões com a Secretaria Estadual de Esporte, com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, com o Procurador Geral da República, bem como com  juiz responsável pelo processo.

Participaram ainda da mesa de debates, o presidente da Confederação de Automobilismo do Rio de Janeiro, Djalma Neves; representando as instituições ligadas ao automobilismo, José Campiti; Neusa Navarro (presidente da Fórmula Truck) e o Vereador Ivanir de Melo. Aproximadamente cem pessoas participaram do evento.

 

Fonte:http://www.carlocaiado.com.br/

 

 

Visitei, hoje, o terreno de Deodoro, área cedida pelo Exército para receber o novo Autódromo Internacional do Rio. Segundo o Exército, a área já foi descontaminada dos artefatos explosivos, seguindo o padrão de segurança da ONU. Esta informação técnica elaborada pela unidade militar foi encaminhada ao Ministério dos Esportes. No próximo dia 12, quarta-feira, teremos um Debate Público na Câmara de Vereadores para discutir sobre o tema e cobrar das autoridades a construção do novo Autódromo Internacional da Cidade, conforme compromisso firmado entre as esferas governamentais.

 

Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1017773584940584

Agora sim nosso movimento vai pra frente!!!

Parabéns e obrigado a todos nós do movimento Pró Autódromo RJ pelo apoio total a nossa causa.

Agradecemos também a todos que compõe essa frente parlamentar.

#‎proautodromorj‬
‪#‎orioprecisadeumautodromo‬
‪#‎juntossomosmaisfortes‬

Foto de Carlo Caiado.

Publicada hoje no Diário Oficial da Câmara de Vereadores a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Autódromo, de minha autoria e com o apoio de 35 vereadores, para discutir com a população e as diversas esferas governamentais a construção do novo autódromo da cidade. Mais um passo na luta para que o Rio tenha o seu autódromo. ‪#‎queremosautódromo‬

https://www.facebook.com/proautodromorj

Esta luta é de todos do estado do Rio, e a mesma está apenas no começo!

Precisamos do apoio de todos, esse movimento conta com apoio de diversas instituições, empresas e organizações voltadas para esporte, lazer e entretenimento a motor (olhe a descrição completa no “sobre” em nossa página), ou seja, carro, moto, kart… todos são bem vindos e precisamos do apoio de TODOS!!!

Em Agosto teremos uma audiência pública na Câmara dos Vereadores, em breve serão informados mais detalhes, como dia e hora aqui na página.

www.facebook.com/proautodromorj

Todos são convidados, curtam essa página, apoiem esse movimento, os principais beneficiados seremos nós mesmos!!!

‪#‎precisamosautodromo‬ ‪#‎queremosautodromo‬ ‪#‎proautodromorj‬

Unidos faremos a real diferença! Venha, participe, curta… saia da cadeira!!!

E aconteceu nesta manhã de domingo às 10h o movimento ” QUEREMOS AUTÓDROMO NO RJ ” em frente ao HSBC Arena na Barra da Tijuca,

Link permanente da imagem incorporada

A construção de um novo circuito na cidade era parte da carta de compromisso com o Comitê Olímpico Internacional, em razão da demolição do Autódromo de Jacarepaguá para dar lugar ao Parque Olímpico do Rio 2016. À época, o prefeito Eduardo Paes chegou a prometer que as obras dos Jogos só começariam quando a construção do novo circuito fosse iniciada.

A suspensão da obra foi determinada pelo Ministério do Esporte, que financiaria a construção do novo autódromo, a partir de uma decisão judicial do Ministério Público do Rio de Janeiro, que exigiu a realização de um Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (EIA/RIMA) na área de Mata Atlântica onde seria feito o circuito, no bairro de Deodoro, Zona Norte da capital. Além disso, o terreno do Exército escolhido para a obra está contaminado por minas usadas em treinamentos militares

Palco do GP do Brasil de Fórmula 1 em 1978 e de 1981 a 1989, o autódromo de Jacarepaguá teve sua estrutura alterada em 2006, por causa dos Jogos Pan-Americanos do ano seguinte, e acabou demolido definitivamente no ano passado, para a construção do Parque Olímpico dos Jogos de 2016. O circuito também já recebeu provas de categorias como MotoGP e Stock Car.

Autódromo de Jacarepaguá Rio de Janeiro junho 2012 (Foto: Duda Bairros / Stock Car)

Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, em foto de junho de 2012 (Foto: Duda Bairros / Stock Car

Khodair e Jimenez vencem

Fernanda Freixosa/Vicar

 

Com arquibancadas lotadas por 40 mil pessoas, a penúltima etapa do Circuito Schin Stock Car 2014 foi disputada na tarde deste sábado (15/11), em Salvador. O Circuito de rua do Centro Administrativo da Bahia (CAB) foi o palco da primeira vitória de Sérgio Jimenez na categoria e também marcou o reencontro de Allam Khodair com as vitórias, o que não acontecia desde agosto de 2012, quando o Japonês Voador venceu justamente em Salvador.

Corrida 1
“Sem dúvida nenhuma foi a corrida mais difícil da minha vida”, assim Khodair resumiu a disputa com Felipe Fraga pela vitória na primeira bateria.

Fraga partiu da quarta posição, em seguida ultrapassou Luciano Burti na largada, ganhou duas posições na volta 11, superando Rubens Barrichello e Átila Abreu. Quando Fraga mais pressionava o líder Khodair, uma bandeira amarela refrescou a pressão em cima do piloto da Full Time Sports. Na saída do safety car, Khodair teve uma boa largada e se manteve na frente até vencer pela primeira vez na temporada. Fraga finalizou em segundo. Restando duas voltas para o final, Barrichello passou Átila, que deu o troco na última volta e assumiu a terceira posição.

“O Fraga vinha chegando e comecei a enfrentar um problema no câmbio, mas essa era minha. Estava administrando o esquema dos pushs com o Fraga e o safety car acabou me ajudando. Foi uma vitória espetacular”, explicou Khodair.

Corrida 2

Partindo na segunda colocação, Sérgio Jimenez ultrapassou Rafa Matos logo na largada e assumiu a liderança da prova. Se defendeu dos ataques do piloto da Hot Car Competições e venceu em Salvador. Matos cruzou a linha de chegada em segundo e Luciano Burti foi o terceiro.

O resultado de hoje aumentou a lista de pilotos que venceram pela primeira vez na Stock Car, apenas na temporada 2014. Agora são sete ao total: Felipe Fraga, Antonio Pizzonia, Rubens Barrichello, Galid Osman, Rafa Matos, Julio Campos e Jimenez.

“Estou muito contente. Uma vitória para realmente quebrar o tabu. Bati na trave duas vezes, com vitórias quase certas. Mas Stock Car é isso. Começamos o ano muito bem, chegamos a liderar o campeonato e estamos sofrendo um pouco nesse segundo semestre, mas sempre tivemos um carro muito bom. A equipe faz um ótimo trabalho. Essa vitória é dos mecânicos. Sei o quanto eles trabalham e nunca desistiram em nenhum momento. Agora é só comemorar”, comentou o piloto da Voxx Racing Team.

A última etapa do Circuito Schin Stock Car acontece no dia 29 de novembro, no Autódromo Internacional de Curitiba. A etapa será disputada em corrida única, mas com pontuação dobrada. Com isso, 48 pontos ainda estão em jogo e oito pilotos seguem com chances de conquistar o título: Barrichello (líder da temporada com 198 pontos), Átila Abreu, Thiago Camilo, Julio Campos, Antonio Pizzonia, Sérgio Jimenez, Cacá Bueno e Allam Khodair.

Corrida 1
1. Allam Khodair (Full Time Sports) – 28 voltas em 42min26s743
2. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) – a 0.736
3. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 2.413
4. Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 2.959
5. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 3.596
6. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing) – a 3.982
7. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) – a 4.371
8. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 5.199
9. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 5.853
10. Raphael Matos (Hot Car Competições) – a 7.268
11. Gabriel Casagrande (C2 Team) – a 7.599
12. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 8.082
13. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 8.686
14. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 9.459
15. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 10.131
16. Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 11.532
17. Diego Nunes (C2 Team) – a 12.030
18. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 12.467
19. Rafael Suzuki (ProGP) – a 13.604
20. Vitor Genz (Boettger Competições) – a 14.644
21. Bia Figueiredo (ProGP) – a 15.951
22. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 1 volta
23. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 5 voltas
24. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 8 voltas
Não completaram 75% da prova
25. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC)
26. Lucas Foresti (RC3 Bassani)
27. Marcos Gomes (Schin Racing Team)
28. Cacá Bueno (Red Bull Racing)
29. Popó Bueno (Shell Racing)
30. Alceu Feldmann (Hanier Racing)
31. Felipe Lapenna (Hot Car Competições)
32. Denis Navarro (Voxx Racing Team)
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

1. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – 16 voltas em 21min21s325
2. Rafa Matos (Hot Car Competições) – a 1.017
3. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 2.358
4. Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 3.422
5. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 12.311
6. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 13.930
7. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 14.805
8. Gabriel Casagrande (C2 Team) – a 15.431
9. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 15.903
10. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 16.588
11. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 17.080
12. Diego Nunes (C2 Team) – a 17.459
13. Rafael Suzuki (ProGP) – a 17.941
14. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 18.436
15. Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 18.840
16. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 19.111
17. Popó Bueno (Shell Racing) – a 19.888
18. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 20.201
19. Bia Figueiredo (ProGP) – a 26.277
20. Alceu Feldmann (Hanier Racing) – a 1:08.141
21. Allam Khodair (Full Time Sports) – a 1 volta
22. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing) – a 1 volta
23. Vitor Genz (Boettger Competições) – a 2 voltas
24. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 3 voltas
25. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) – a 6 voltas
Não completaram 75% da prova
26. Tuka Rocha (RZ Motorsport)
27. Felipe Fraga (Vogel Motorsport)
28. Valdeno Brito (Shell Racing)
29. Lucas Foresti (RC3 Bassani)
30. Marcos Gomes (Schin Racing Team)
31. Felipe Lapenna (Hot Car Competições)
32. Denis Navarro (Voxx Racing Team)
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Classificação do campeonato:
1. Rubens Barrichello – 198
2. Átila Abreu – 183,5
3. Thiago Camilo – 174,5
4. Julio Campos – 167,5
5. Antonio Pizzonia – 158,5
6. Sérgio Jimenez – 158
7. Cacá Bueno – 157
8. Allam Khodair – 153

Stockcar.com.br

Valtteri Bottas termina em segundo, a frente de Daniel Ricciardo. Acidente envolvendo Felipe Massa interrompe corrida por uma hora

Lewis Hamilton venceu na manhã deste domingo o Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, disputado no circuito de Silverstone. Esta é a quinta vitória do inglês na temporada 2014 e a 27a na carreira. Valtteri Bottas, da Williams, foi o segundo colocado, seguido por Daniel Ricciardo, da Red Bull.

O inglês da Mercedes assumiu a liderança da corrida na 29a volta, quando seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, foi obrigado a abandonar a disputa por conta de um problema no câmbio. Com isso, Hamilton diminuiu a vantagem para o líder do campeonato para apenas quatro pontos.

Partindo da 14a colocação, Bottas mostrou que a Williams pode ser a segunda força do campeonato. O finlandês precisou de 17 voltas para assumir a terceira posição, ganhando mais um posto após o abandono de Rosberg. Com uma tática de apenas uma parada, efetuada na volta 31, Bottas chegou a andar no mesmo ritmo de Hamilton, que faria algumas voltas depois sua segunda parada.

Outro destaque da corrida foi a briga pela quinta colocação envolvendo Sebastian Vettel e Fernando Alonso – que foi punido com um stop and go por largar fora de posição. Os dois passaram a brigar pelo posto na 35a volta, na volta do alemão a pista após a segunda parada nos boxes, quando o espanhol o ultrapassou. A partir deste momento, o tetracampeão passou a pressionar o ferrarista, conseguindo a ultrapassagem no 48o giro.

Quem também obteve destaque foram os pilotos da McLaren. Jenson Button terminou a corrida na quarta colocação, apenas oito décimos de Ricciardo, enquanto Kevin Magnussen completou a prova na sétima posição.

A prova sofreu uma interrupção de uma hora por conta de um acidente na primeira volta, quando o finlandês Kimi Raikkonen bateu no guard-rail e voltou para a pista, sendo atingido pela Williams do brasileiro Felipe Massa. Os dois abandonaram a corrida.

O campeonato mundial de Fórmula 1 terá seu prosseguimento no dia 20 de julho, com a realização do Grande Prêmio da Alemanha, que será disputado no circuito de Hockenheim.

Foto: Mercedes